Postagens populares

sexta-feira, dezembro 03, 2004

Os Três filhos do Rei

Um grande rei tinha três filhos e queria escolher um deles para ser seu herdeiro. Isso era muito difícil, pois os três eram muito inteligentes e corajosos. E eram trigêmeos, tendo portanto a mesma idade, assim não havia maneira de decidir. Então ele perguntou a um grande sábio, que deu uma idéia. O rei foi para casa e chamou os três filhos. E a cada um deu uma sacola com sementes de flores, e os avisou que estava indo a uma longa viagem: “Levará alguns anos – um, dois, três, talvez mais. E isso é uma espécie de teste para vocês. Terão que me devolver estas sementes quando eu voltar. Aquele que proteger melhor será o meu herdeiro”. E partiu.
O primeiro filho pensou: “O que devo fazer com essas sementes?”. Ele as trancou num cofre de ferro, pois quando o pai voltasse, precisaria devolve-las como eram.
O segundo filho pensou: “Se eu as trancar como meu irmão fez, elas morrerão. E uma semente morta não é mais uma semente.” Então foi ao mercado, vendeu-as e guardou o dinheiro. E pensou:
“Quando meu pai voltar, irei ao mercado, comprarei novas sementes e devolverei a ele sementes melhores que as primeiras”.
Mas o terceiro foi ao jardim e jogou as sementes em todos os lugares.
Após três anos, quando o pai voltou, o primeiro filho abriu seu cofre. As sementes estavam mortas, cheirando mal. E o pai disse: “O que? São essas as sementes que te dei? Elas tinham a possibilidade de desabrochar em flores e exalar um maravilhoso perfume – e essas estão cheirando mal! Essas não são as minhas sementes!” O filho insistiu que eram as mesmas, e o pai falou: “Você não é digno de ser meu herdeiro, és muito materialista”.
O segundo filho correu ao mercado, comprou sementes, voltou para casa e as apresentou ao pai, que disse: “Mas essas não são as mesmas. Sua idéia foi melhor que a do seu irmão, mas você ainda não é capaz como gostaria que fosse. Você é um psicólogo”.
Ele foi ao terceiro, com grande esperança e também com apreensão: “O que ele fez?”.E o terceiro filho o levou ao jardim e havia milhares de plantas florescendo, milhares de flores à toda volta. E o filho disse: “Estas são as sementes que você me deu. Logo que estiverem no ponto colherei e devolverei a você!”. O pai disse:
“Você é o meu herdeiro. Essa é a maneira de agir com as sementes!”.

Contada pela minha grande amiga Joana Abreu (Brasília – DF) em Dezembro de 2000 na cidade de São Mateus – ES e recontada por James Silva.
Essa história dedico ao meu pai, (meu contador de histórias favorito e predileto) como presente de aniversário e por ter me ensinado muito sobre as sementes.

2 comentários:

Andréa Muroni disse...

E aí Val, cadê a produção?
Vamos desenvolver, vamos desenvolver...
Beijos de saudades

Andréa Muroni

Anônimo disse...

Hellow!!!!My name is Thalita Natanny, e queria dizer que adorei os contos de todo o mundo, peguei praticamente todos para um trabalho da escola, minha teacher falou que eu estou de parabéns pois os contos sdão os melhores ue ela já havia visto,só tinha um problema, eu peguei muitos contos de tão good que eram!!!!
Então, até mais. Bjão mãeêêêê!!!!